Home   |   Mapa do Site    |   Contato
Email dos Leitores
Dúvidas
Depoimentos
Dica da Semana
Galeria de Fotos
Alerta ao Comprador
Humor
Denúncias
Cadastre-se
Frase da Semana
Proverbios de Cavalos
Pensamentos
Conformacao
Condicion. Fisico
Marcha
Doma
Treinamento
Equitação
Embocaduras
Manejo de Cascos
Reprodução
Genética
Eventos do Marchador
ABCCMM
NUCLEOS
Haras em Destaque
Marchador Internacional
Links Interessantes
CURSOS ONLINE
PALESTRAS ONLINE
CLINICAS ONLINE
LIVROS EM CD
LIVROS IMPRESSOS
AUDIO-BOOKS
Quiz da Semana
Haras Boa Luz
Como Registrar
Frutas que Curam
Alerta
Preserve a Natureza
A Fotografia
Saude
Controle o Estresse
O Espelho de Gandhi
Calendario Lunar
Datas comemorativas
Previsao do Tempo

Clique para ampliar
Clicar para aumentar foto e ler legenda
Clicar para aumentar foto e ler legenda


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

        O VERDADEIRO CONCEITO DA MARCHA DE CENTRO

A verdadeira marcha de centro, ou marcha intermediária, é caracterizada por uma nítida dissociação no deslocamento (elevação, avanço e apoio) dos bípedes diagonais e laterais, dificultando a identificação de um bípede dominante. Os tríplices apoios são evidentes, de frequência regular e boa definição. A denominação "marcha intermediária" é justificada pelo fato do andamento estar situado em um ponto central, entre a marcha picada e a marcha batida, mantendo uma equidistância da andadura e do trote. As batidas dos cascos sobre o solo são perfeitamente espaçadas (taca, taca, taca, taca, taca, taca, taca......).

Com relação ao estilo, uma marcha intermediária raramente será rasteira, ou com pouca flexão das articulações de joelhos, jarretes e boletos. Nota-se uma nítida soltura, facilidade de movimentos, especialmente das espáduas, braços, antebraços e articulações de membros anteriores. Uma assimetria discreta ( sem prejuízos para o equilíbrio dinâmico, a eficiência e a elegância da movimentação), do tipo "remar dos anteriores", pode ser considerada normal nesta modalidade de marcha. Já a elevação excessiva dos anteriores já é uma característica dinâmica mais relacionada à marcha picada, ou à marcha trotada. A elevação demasiada dos membros anteriores geralmente dificulta a ocorrencia dos dois triplices de anteriores, substituidos pelos apoios monopedais, que são inseridos dentre as assimetrias na sustentação de cavalos marchadores. Todavia, são normais na sustentação das duas modalidades de galope, a tres a quatro tempos.

A Marcha de Centro é a autêntica marcha de 4 tempos. Em termos de mecanismo de apoios (8 em cada ciclo), nada mais é do que o passo em velocidade rápida. A sequência e tipos de apoios são idênticos - 4 tríplices, dois bipedais diagonais e dois bipedais laterais. Cada tríplice apoio é intercalado, ora por um apoio bipedal diagonal ora por um apoio bipedal lateral. Esta é a sequência de uma marcha completa em termos de apoios desejáveis, o que também ocorre nas boas marchas do tipo "picada" e "batida", as quais são entendidas como “picada de centro” e “batida de centro”

Lúcio Sérgio de Andrade – Zootecnista, escritor, pesquisador, instrutor de cursos de julgamento, casqueamento corretivo, equitação e adestramentoa de cavalos de MTAD – Marcha de Triplices Apoios Definidos.  Informações no portal www.mundoequino.com.br

 

 

 

 

home |voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Itaporanga-SE
Francisco Garcez (Tito) -
(79) 9977 8000


Carvalhos-Sul de Minas
Prop. Fernando Pizza -
(35) 3345 1552

APRESENTAÇÃO      EDITORIAL      A RAÇA       ORIGEM      GENÉTICA      ANDAMENTO      CONFORMAÇÃO      REGISTRO      HINO
Copyright © 2008. RDA Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.