Home   |   Mapa do Site    |   Contato
Email dos Leitores
Dúvidas
Depoimentos
Dica da Semana
Galeria de Fotos
Alerta ao Comprador
Humor
Denúncias
Cadastre-se
Frase da Semana
Proverbios de Cavalos
Pensamentos
Conformacao
Condicion. Fisico
Marcha
Doma
Treinamento
Equitação
Embocaduras
Manejo de Cascos
Reprodução
Genética
Canal Marcha picada
ABCCMM
NUCLEOS
Haras em Destaque
Marchador Internacional
Links Interessantes
CURSOS ONLINE
PALESTRAS ONLINE
LIVROS EM CD
LIVROS IMPRESSOS
AUDIO-BOOKS
Loja Virtual Do Cavalo M
M. Picada no Mundo
Como Registrar
Frutas que Curam
Alerta
Preserve a Natureza
A Fotografia
Saude
Controle o Estresse
O Espelho de Gandhi
Calendario Lunar
Datas comemorativas
Previsao do Tempo

Clique para ampliar
Clicar para aumentar foto e ler legenda
Clicar para aumentar foto e ler legenda


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CARACTERIZAÇÃO DA MARCHA DE TRIPLICES APOIOS DEFINIDOS  PELA COMODIDADE


*Lúcio Sérgio de Andrade


Além do meio visual, com base na dissociação dos deslocamentos, outra referência da boa ou má dissociação é pela comodidade.

Primeiro, sem a necessidade de montar. Se o arbitro observa movimentos para cima e para baixo das mãos e braço do cavaleiro, de seu ombro, das pernas e do assento, serão indicativos de atritos verticais. Este tipo de atrito será tanto mais forte quanto mais excessivamente diagonalizados forem os deslocamentos, com mínima dissociação dos bípedes diagonais.

Se o árbitro notar movimentos para frente e para trás da coxa e pernas do cavaleiro, associados ou não a movimentos para os lados do assento, serão indicativos de atritos laterais. Este tipo de atrito será tanto mais evidente e desconfortável quanto mais excessivamente lateralizados forem os deslocamentos, com mínima dissociação dos bípedes laterais. A marcha pode ser sentida de forma macia, porque não ocorrem os atritos verticais, porém não será cômoda, em especial após um tempo maior de cavalgada. Quanto à perda do equilíbrio dinâmico, a explicação é exatamente o tempo excessivo de apoios laterais.

Se o árbitro notar uma combinação de atritos laterais e atritos horizontais, provavelmente o animal também apresentará alguma deficiência grave nos membros posteriores, seja uma irregularidade de aprumos e/ou impotência da força de impulsão.

Um outro tipo de atrito é o frontal, mais difícil de ser percebido a olho nu. Durante muitos anos, o atrito frontal era relacionado com o defeito de bater espáduas. Mas esta não é a causa. Este atrito é sentido quando há algum desvio dinâmico acentuado de membros anteriores, dos tipos remar ou ceifar, ou quando ocorre elevação excessiva dos membros anteriores, principalmente quando é sucedida por impactos mais fortes dos cascos, o que se chama popularmente de"martelar".

 

                                                              

 

home |voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Itaporanga-SE
Francisco Garcez (Tito) -
(79) 9977 8000


Carvalhos-Sul de Minas
Prop. Fernando Pizza -
(35) 3345 1552

APRESENTAÇÃO      EDITORIAL      A RAÇA       ORIGEM      GENÉTICA      ANDAMENTO      CONFORMAÇÃO      REGISTRO      HINO
Copyright © 2008. RDA Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.