Home   |   Mapa do Site    |   Contato
Email dos Leitores
Dúvidas
Depoimentos
Dica da Semana
Galeria de Fotos
Alerta ao Comprador
Humor
Denúncias
Cadastre-se
Frase da Semana
Proverbios de Cavalos
Pensamentos
Conformacao
Condicion. Fisico
Marcha
Doma
Treinamento
Equitação
Embocaduras
Manejo de Cascos
Reprodução
Genética
Eventos do Marchador
ABCCMM
NUCLEOS
Haras em Destaque
Marchador Internacional
Links Interessantes
CURSOS ONLINE
PALESTRAS ONLINE
CLINICAS ONLINE
LIVROS EM CD
LIVROS IMPRESSOS
AUDIO-BOOKS
Quiz da Semana
Haras Boa Luz
Como Registrar
Frutas que Curam
Alerta
Preserve a Natureza
A Fotografia
Saude
Controle o Estresse
O Espelho de Gandhi
Calendario Lunar
Datas comemorativas
Previsao do Tempo

Clique para ampliar
Clicar para aumentar foto e ler legenda
Clicar para aumentar foto e ler legenda


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   CARACTERIZAÇÃO DA MARCHA PICADA

A marcha picada é caracterizada tanto por um maior tempo de deslocamento (elevação, avanço e apoio) dos bípedes laterais ( BIPEDE LATERAL DOMINANTE ), como pela sucessão de apoios - o casco do membro anterior toca o solo imediatamente após o apoio do casco do membro posterior. Ao contrário, na marcha batida o casco do membro anterior precede o apoio do casco do membro posterior do bípede diagonal.

Quanto maior for a lateralidade, mais próxima a marcha picada estará da andadura, que é um andamento indesejável, de sincronismo perfeito no deslocamento dos bípedes laterais, provocando sobre o assento do cavaleiro (ou amazonas) diversos tipos de abalos, ou atritos: verticais, laterais e longitudinais. Ao contrário, quando maior for a dissociação no deslocamento dos bípedes laterais, mais próxima a marcha picada estará da marcha de centro ( intermediária), e menores serão os abalos, ou atritos, sentidos pelo cavaleiro (ou amazonas), resguardando-se as condições favoráveis de aprumos, angulações, adestramento e equitação.

A marcha picada apresenta um estilo característico. O tempo de elevação dos membros anteriores tende a ser maior em relação às marchas do tipo "batida Clássica” e "intermediária" – mas não em relação à marcha trotada, resultando no ato de repicar com os membros anteriores. Nota-se uma maior flexão das articulações de joelhos e boletos. O desenvolvimento da marcha será naturalmente menor, devido ao menor tempo de avanço dos membros anteriores e à impulsão de menor eficiência.

A marcha picada desenvolve-se a 4 tempos, com as batidas dos cascos nitidamente espaçadas. Entretanto, quando se evidencia um aumento da lateralidade, na audição as batidas dos cascos aproximam-se duas a duas, caracterizando a marcha picada desequilibrada, ou até mesmo a andadura desunida. Caso as batidas sejam duas a duas, estará caracterizada a andadura.

A marcha picada é um produto tipo exportação. Outra razão para que receba maior valorização é o fato de ser imprescindível em programas genéticos que visam recuperar a MTAD – Marcha de Triplices Apoios Definidos.  A erradicação de marchas dos tipo trotada e diagonalizada é muito lenta quando se trabalha com animais de marcha batida convencional.

Lúcio Sérgio de Andrade – Zootecnista, escritor, pesquisador, instrutor de cursos de julgamento, casqueamento corretivo, equitação e adestramentoa de cavalos de MTAD – Marcha de Triplices Apoios Definidos. Informações no portal www.mundoequino.com.br

 

 

 

home |voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Itaporanga-SE
Francisco Garcez (Tito) -
(79) 9977 8000


Carvalhos-Sul de Minas
Prop. Fernando Pizza -
(35) 3345 1552

APRESENTAÇÃO      EDITORIAL      A RAÇA       ORIGEM      GENÉTICA      ANDAMENTO      CONFORMAÇÃO      REGISTRO      HINO
Copyright © 2008. RDA Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.