Home   |   Mapa do Site    |   Contato
Email dos Leitores
Dúvidas
Depoimentos
Dica da Semana
Galeria de Fotos
Alerta ao Comprador
Humor
Denúncias
Cadastre-se
Frase da Semana
Proverbios de Cavalos
Pensamentos
Conformacao
Condicion. Fisico
Marcha
Doma
Treinamento
Equitação
Embocaduras
Manejo de Cascos
Reprodução
Genética
Eventos do Marchador
ABCCMM
NUCLEOS
Haras em Destaque
Marchador Internacional
Links Interessantes
CURSOS ONLINE
PALESTRAS ONLINE
CLINICAS ONLINE
LIVROS EM CD
LIVROS IMPRESSOS
AUDIO-BOOKS
Quiz da Semana
Haras Boa Luz
Como Registrar
Frutas que Curam
Alerta
Preserve a Natureza
A Fotografia
Saude
Controle o Estresse
O Espelho de Gandhi
Calendario Lunar
Datas comemorativas
Previsao do Tempo

Clique para ampliar
Clicar para aumentar foto e ler legenda
Clicar para aumentar foto e ler legenda


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PREVENCAO CONTRA O CANCER -
Prof. Dr. Jose de Felippe Junior

Vamos diminuir o risco de câncer – vamos investir na prevenção                                                                   

José de Felippe Junior

                                                                                  Jan/2015                                                                           

Cerca de  5000 pessoas nos EEUU são diagnosticadas com câncer todos os dias, perto de 2 milhões por ano.

Os milhões de dólares investidos em pesquisa pelas Indústrias Farmacêuticas são dirigidos para o TRATAMENTO do câncer e não para a CURA.  O tratamento do câncer movimenta anualmente nos EEUU 110 bilhões de dólares por ano e assim porque investir na cura? Investe-se na busca de drogas cada vez mais caras. Mais importante ainda, não há investimentos na PREVENÇÃO.

Ao contrário do que diz a propaganda, não estamos ganhando a guerra contra o câncer. O tratamento atual está falhando e o número de mortes por câncer praticamente não mudou nos últimos 80 anos.

Na verdade autores australianos mostraram em estudo envolvendo quase 250mil pacientes que a quimioterapia citotóxica aumenta apenas em 2,3% a sobrevida de 5 anos dos 22 tumores sólidos mais frequentes do adulto.

De acordo com Morgan G, Wardt R & Barton M. The contribution of cytotoxic chemotherapy to 5-year survival in adult malignancesClinical Oncology (2004) 16:549-560, temos os seguintes péssimos resultados da quimioterapia citotóxica:  

1-Câncer de estomago:

Incidência – Austrália: 1904 pts. Sobrevida de 3 anos com a QT aumenta : 0,7%
USA: 3001 pts. Sobrevida de 3 anos com a QT aumenta : 0,7%

2-Câncer de colon:

Incidência – Austrália: 7243 pts. Sobrevida de 5 anos com a QT aumenta: 1,8%
USA: 13.936 pts. Sobrevida de 5 anos com a QT aumenta: 1,0%
3-Câncer de pâncreas:
Incidência – Austrália: 1728 pts. Sobrevida de 2anos com a QT aumenta: 5,6%
USA: 3567 pts. Sobrevida de 2anos com a QT aumenta: 5,6%

5-Câncer de pulmão (não oat cell):

Incidência- Austrália:7792 pts . Sobrevida de 5 anos com a QT aumenta: 5%
USA: 20.741 pts. Sobrevida de 5 anos com a QT aumenta: 5%

6- Câncer de mama:

Incidência – Austrália: 10.661pts. Sobrevida de 5 anos com a QT aumenta: 1,5%
USA: 31.133 pts. Sobrevida de 5 anos com a QT aumenta: 1,4%  

7-
 Câncer de próstata:
Incidência - Austrália: 9869 pts. Não há evidências que a QT aumente a sobrevida de 5 anos
USA: 23.242 pts. Não há evidências que a QT aumente a sobrevida de 5 anos

8- Câncer de cérebro:

Incidência - Austrália: 1116 pts. Sobrevida de 5 anos com a QT aumenta : 4,9%
USA: 1824 pts. Sobrevida de 5 anos com a QT aumenta 3,7%

9-Melanoma maligno:

Incidência- Austrália:7811 pts. Não há evidências que a quimioterapia melhore a sobrevida de 5 anos
USA: 8646 pts. Não há evidências que a quimioterapia melhore a sobrevida de 5 anos

Para as mulheres desde 1940 as mortes por câncer colo-retais, estômago e útero diminuíram levemente, para câncer de mama não mudaram e para câncer de pulmão e ovário
aumentaram drasticamente.
Para os homens somente houve declínio das mortes por câncer de estômago. As mortes por câncer colo-retais não mudaram, para câncer de próstata aumentaram e para câncer de pulmão aumentaram drasticamente.
Enquanto isso, homens e mulheres estão sendo acometidos por câncer de tireóide em proporções epidêmicas. 
Atualmente nos EEUU perto de 1 em cada 7 mulheres vão contrair câncer de mama e 1 em cada 3 homens, câncer de próstata. Na população em geral 1 em cada 3 pessoas vão apresentar algum tipo de câncer durante o seu período de vida.

Como podemos prevenir o câncer?

Em primeiro lugar algumas considerações sobre o que chamamos de câncer.

a- Câncer não são células malignas, são células doentes tentando sobreviver.

b-O tumor visível é apenas o sintoma de um organismo doente.

c-Atacar o tumor é tratar o sintoma. É o mesmo que atacar a febre e não ligar para processo infeccioso. É dar aspirina para o aumento da temperatura do corpo.

d-É o organismo que deve ser tratado.

e-Não existe doença sem causa. Porque os médicos não tratam as causas?

f- Células doentes precisam de tratamento e não de extermínio.

g-Geralmente as células adoecem: por falta de nutrientes essenciais importantes ou pela presença de agrotóxicos, metais tóxicos, aditivos alimentares, infecção por Epstein-Barr vírus, Chlamydophila pneumoniae, Micoplasma pneumoniae, Vírus da Hepatite B ou C , Herpes vírus, Helicobacter pylori, radiações eletromagnéticas, etc...

h-Apenas 5% dos tumores de são genéticos, o restante são provocados pelo ambiente interno celular ou ambiente externo ao organismo.

i-Câncer é doença proliferativa: quando as células doentes entram em estado de quase morte, um estado crítico, elas começam a proliferar com o objetivo de sobreviver.

j-A célula mais antiga encontrada no planeta possui 3,8 bilhões de anos atestado por Carbono 14. Desta forma as células tiveram muito tempo para aprender e assim estão aptas a sobreviver seja qual for a situação de estresse que elas se encontrem.  Assim sendo, para não morrer elas começam a proliferar.

k-A quimioterapia e radioterapia matam a maioria destas células, não todas e o tumor reduz 80- 90% . As restantes 10-20% %  que não morreram estão muito mais aptas a sobreviver e surge o câncer resistente a múltiplas drogas. É o mesmo quando tratamos infecção sem matar 100% das bactérias; sempre aparecem as bactérias multirresistentes. O não extermínio de 100% das células neoplásicas explica as recidivas tardias, quero dizer, o diagnóstico das recidivas tardias.

l-Se retirarmos a causa que provocou a reação proliferativa não mais existe motivo biológico para a proliferação. As células doentes param de se multiplicar e morrem de “velhice”, em processo chamado de apoptose – morte celular programada, geralmente em 4 meses.

Para prevenir o aparecimento do câncer.
1-O que devemos fazer?
2- O que não devemos fazer?
3-O que ajuda o corpo a se livrar do câncer?

Os 10 princípios da Medicina Biomolecular nos ajudam responder as questões.

1-Dieta inteligente

a-
Comer verduras e legumes SIM, mas, SEM  AGROTÓXICOS
b-Não frite os alimentos : “Alimento frito é tudo menos alimento” 
c- Não use adoçantes ou alimentos que contenha aspartame ou sucralose.
d- Você pode ingerir leite e derivados? Pare 30 dias e sinta no seu corpo o que aconteceu.

Estudo do Prof. Sérgio Penna de Belo Horizonte mostrou que brasileiros de tez branca nascidos de pais ou avós provenientes de Portugal, Espanha, Itália e Grécia portam 30% de genes de negros. Praticamente todos os negros têm alergia à proteína do leite e portanto 30% dos brasileiros de tez branca com aquela ascendência também têm alergia ao leite e derivados. E ainda existem pessoas com preconceito racial. Não existem raças, o que existe é uma mistura construtiva e benéfica de genes.

Alergia ás proteínas do leite provocam doenças: reumatismo, alergias, nódulo de mama, câncer.

É diferente da intolerância à lactose que provoca aumento dos gases, má digestão, diarreia. Após 0s 60 anos acredita-se que 70% da população brasileira seja deficiente em lactase e portanto intolerante ao leite.

e-
 Você pode ingerir glúten? Pare 30 dias e sinta no seu corpo o que aconteceu.

f-
Ingerir alimentos de baixo Índice Glicêmico (IG<60) e diminuir a Carga Glicêmica

Evita a obesidade e a síndrome metabólica fatores que contribuem para o aparecimento de muitos tipos de câncer. Açúcar branco, doces, pão francês, batata inglesa, mandioquinha são alimentos utilizados pelas células em proliferação e retardam em até 5horas a resposta do sistema imunológico.

g- 
Evitar aumento das reservas de ferro no corpo: homens após os 30 anos e mulheres após a menopausa 


Durante a refeição com carnes ingerir verduras à vontade, elas diminuem a absorção do ferro. Após comer carne vermelha ou de frango caipira ou peixe: tomar 2 xícaras das de café ou  1 xícara de chá mate, chá verde ou chimarrão. Não tomar suco de laranja ou limão quando ingerir carne vermelha ou outras carnes. Andar passo firme 30 minutos por dia / 5x por semana, faz perder ferro por descamação da mucosa intestinal.

Doar sangue: 500ml de sangue carrega consigo 200mg de ferro

Se você não sabe menstruar, doe sangue, porque não é agradável cultivar uma hemorroida sangrante”
 “Doar sangue é um modo altruísta de se manter saudável “

Na região da Lombardia, Itália, os doadores de sangue com idade superior a 66 anos apresentaram mortalidade de 33% enquanto os não doadores, 60%.  No grupo de doadores, quem doou mais viveu mais. Desta forma:

“Doar sangue aumenta a expectativa de vida” e importante uma vida saudável.


h-     
 Evitar deficiência de iodo
Aprenda a comer algas, procure sal enriquecido com iodo (enriquecido de verdade...difícil encontrar)  . Tome suplementos de iodo.

O mais prático é usar o sal de Karpanen, pesquisador finlandês que estudou várias composições de sais durante 30 anos e chegou a esta composição que além de ser pobre em sódio é rico em iodo, magnésio e potássio.

Cloreto de Sódio ......................................... 40,0 %

Cloreto de Potássio...................................... 35,0 %
Sulfato de Magnésio ....................................22,5 %   
L - Lisina .......................................................2,0 %
Iodeto de Potássio........................................0,5 %
..............Mande 250g

Usar como sal de cozinha para toda família.

Fazer em farmácia de manipulação ou mais fácil, comprar na Finlândia. É um belo e frio país.

Desde 1990 este sal é usado na Finlândia e tem diminuído o risco de infarto do miocárdio, diabetes mellitus tipo II , câncer, dentre outras doenças.

Cuidado para não comer pão com brometo......ele rouba o iodo do corpo. O brometo é usado em medicamentos, desinfetantes de piscina ou spas, e em muitos produtos incluindo a parte interior dos automóveis. Você está de carro novo? Já está exposto ao brometo.

A falta de iodo é uma das causas de doença fibrocística de mama, nódulos ou cistos de mama. Nódulos podem ser precursores de câncer de mama. Outra causa de nódulos mamários é alergia às proteínas do leite e seus derivados.

O ginecologista no lugar de ficar observando o nódulo de 4/4 meses para ver se cresceu, deveria dar iodo  para sua paciente ou afastar o leite e derivados.


A conduta “Watch and Wait” (Observar e Esperar) não se justifica perante os conhecimentos da medicina atual, que podemos chamar de biomolecular.  Lembremos a estes médicos que “Deixar de aprender é omitir socorro”.


2-Praticar atividade física moderada: andar passo firme 30’/dia - 5x/semana

O exercício moderado diminui o risco de muitos tipos de câncer, especialmente o de pulmão. Entretanto, muito cuidado: o exercício exagerado aumenta a produção de radicais livres e aumenta o risco de câncer.

3-Encarar os problemas do cotidiano com a razão e não com emoções desnecessárias
Todos nós temos problemas e precisamos aprender a administra-los com o cérebro e não com o coração. Escrevendo de outra maneira precisamos aprender a trocar as sístoles pelas sinapses. Ficar irritado, nervoso é produzir excesso de radicais livres.  Sobrecarga de trabalho, ás vezes é necessário, mas depois dê um descanso mental e físico para seu corpo.  Até Deus descansou. Lazer existe e faz bem para a saúde.

4-Higiene do sono – dormir 7-8horas

É fundamental dormir pelo menos 7-8 horas. É quando o corpo sintetiza GH (hormônio de crescimento) e várias substâncias para manutenção da saúde e regeneração  celular. Se não houver regeneração fica mais fácil adoecermos. Outro fato importante:  à noite,  sintetizamos melatonina, o mais potente antioxidante natural, que protege o núcleo celular, onde se encontra nosso genoma. Pela manhã acordamos abrimos a janela e a luz do Sol transforma a melatonina em serotonina, que nos proporciona prazer, bem estar e força para desfrutar mais um dia de nossas vidas.

Dormir menos do que precisamos acelera o envelhecimento.

5-Livrar-se dos metais tóxicos, agrotóxicos e aditivos alimentares.

Uma das principais causas de câncer está na contaminação/intoxicação por metais pesados e leves, agrotóxicos, aditivos alimentares, cosméticos com parabeno e outros cancerígenos.

Existem metais como o ferro e o cobre que são necessários e essenciais para as células quando em quantidades normais. Entretanto, quantidades elevadas destes metais provocam o aparecimento de vários tipos de doenças incluindo o câncer. 

Cuidado, o normal da ferritina (reserva corporal total de ferro no corpo) não é aquele indicado pelos laboratórios. O normal da ferritina está entre 20 – 80ng/ml. Este é o normal fisiológico. O normal estatístico, o dos laboratórios que fazem exames de sangue, é desprovido de significado clínico, isto é, não servem como guia para cuidar dos pacientes. Estão atrasados mais de 30 anos em seus conceitos de normaslidad.

Metais tóxicos – fontes de contaminação
Mercúrio:

obturação dentária com amálgama,
o termômetro quebra e ficamos brincando com o metal líquido.  

Poluição industrial: numerosas indústrias, principalmente destinadas à fabricação de soda cáustica e cloro, utilizando células eletrolíticas de mercúrio, podem transferir mercúrio às águas, afetando principalmente os pescados. A utilização de mercúrio para obtenção de polpa de papel é importante fonte de contaminação pelo mercúrio. O mercúrio desprendido de combustíveis químicos e mobilizado pelos ventos é considerado o maior agente de contaminação atmosférica, de onde é transportado para alimentos e animais.

Água: várias substâncias químicas empregadas para o tratamento da água podem conter pequenas quantidades de mercúrio, o que irá aumentar o teor desse metal na água de abastecimento.

Alimentos: na carne e em produtos lácteos podem ser encontrados pequenas concentrações de mercúrio, provenientes de resíduos presentes em farinha de pescado e de cereais tratados indevidamente e consumido por animais. As espécies de peixes de maior tamanho, em geral, apresentam concentrações maiores, especialmente no que se refere ao metil-mercúrio.

Fontes agrícolas: fungicidas mercuriais usados indevidamente em humanos e em animais. Igualmente, compostos mercuriais, empregados na agricultura, têm contaminado alimentos e produtos alimentícios com elevado teor de mercúrio.

Fonte odontológica: o amálgama odontológico por mistura de mercúrio metálico, prata, cobre, estanho e zinco, etc.. Com o tempo, o amálgama das obturações pode sofrer processo de oxidação e liberar mercúrio. Existem vários estudos mostrando aumento de excreção de mercúrio pela urina de dentistas que preparam o amálgama. Em vários países do norte da Europa é terminantemente proibido o uso de amálgamas.

Outras fontes: é empregado na indústria farmacêutica, de plásticos, de tintas, de cosméticos e de aparelhos de controle e medição. Em laboratórios: nas células eletrolíticas para a elaboração de cloro e de hidróxido de sódio, na produção de celulose e de filtros de ar condicionados.

Chumbo
:

Tintura de cabelo, obturação com amálgama,
Poluição industrial: o chumbo é empregado em ligas metálicas, em corantes, em medicamentos de uso tópico, em tintas antiferruginosas, em agrotóxicos, em acumuladores e baterias. A contaminação da água e de outros alimentos é originada especialmente pelas indústrias.

No ar: os níveis de concentração de chumbo no ar oscilam com as condições de urbanização e as dimensões da poluição industrial. Fontes apreciáveis são provenientes da combustão da gasolina contendo aditivos com tetraetileno de chumbo (embora a legislação brasileira proíba esta utilização, ainda ocorre esta fraude). Estes vapores precipitam sobre as culturas distantes das estradas 50 metros ou mais, elevando de modo significativo, o teor de chumbo em vegetais e consequentemente em alimentos. Apesar de a mobilidade do chumbo no solo ser baixa, a chuva ácida, que ocorre pela presença de dióxido de enxofre em centros urbanos altamente poluídos, pode promover o seu transporte através da lixiviação, principalmente quando a capacidade de retenção dele no solo já estiver saturada. Em alimentos: sucos de frutas podem conter chumbo, quando as prensas são dotadas de peças de zinco; moinhos cujas pedras são tratadas com chumbo podem originar farinhas impuras e contaminadas. Recipientes de alimentos nos quais são utilizados vernizes de chumbo e ainda de cobre estanhado, devido o emprego de estanho impuro. Também latas utilizadas em conservas vegetais, quando indevidamente soldadas, podem introduzir partículas de chumbo no interior das mesmas, quando atacado por alimentos ácidos (molhos de tomate, sucos de frutas cítricas em calda, etc...). Por isto devem-se preferir os alimentos acondicionados em vidros, pois a concentração de chumbo nestes alimentos será aproximadamente 12 vezes menor. Galões de captação de leite nas fazendas quando soldados com estanho (60/40: estanho/chumbo ) quando o permitido é no máximo 1% de chumbo. Vasilhas de cerâmica vitrificada com óxido de chumbo e recipientes de zinco também podem ser veículos de contaminação. Fígado e rins dos animais são órgãos que podem possuir grandes concentrações de chumbo.
Fontes agrícolas: com a redução do uso de arseniato de chumbo na agricultura  diminuiu a quantidade de chumbo introduzida nas culturas através dos alimentos. Esse agrotóxico, em determinadas regiões, ainda é usado no cultivo do fumo, que nestas condições tem seu teor de chumbo aumentado.
Outras fontes: tintas, tintura para cabelos, encanamentos, tubos de pasta de dente...

Arsênico:
  
pesticidas, mineração, fundição (ouro, chumbo, cobre e níquel), produção de ferro e aço, combustão de carvão. A lixiviação de minas abandonadas de ouro, de décadas ou séculos atrás, continuam sendo fonte significativa de poluição por arsênio nos sistemas aquáticos.

Milhões de pessoas no mundo inteiro adoecem e morrem sem saber que a causa de suas doenças é o envenenamento crônico por arsênio. Em Bangladesh ocorreu uma intoxicação em massa, a maior da história, devido à construção de milhares de poços tubulares de água contaminados com arsênio. Em vários outros lugares do mundo onde existiu ou ainda existe mineração de ouro e carvão mineral em rocha dura ocorre poluição permanente de ar, solo e águas superficiais e subterrâneas e envenenamento crônico da população por arsênio, mesmo décadas ou séculos após o encerramento das atividades de mineração. É o caso de Nova Lima (Minas Gerais), onde está instalada a mais antiga mina de ouro subterrânea do mundo, e Paracatu (Minas Gerais), onde está instalada a maior mina de ouro a céu aberto do Brasil. Apenas a mina de ouro de Paracatu deverá liberar mais de um milhão de toneladas de arsênio nas cercanias da cidade de 85000 habitantes até 2039. Como a arsenopirita é o principal minério de arsênio, uma campanha mundial defende o banimento da mineração neste tipo de rocha. 

Níquel:

descolorantes, permanentes, tinturas de cabelo, fumaça de cigarro, ligas odontológicas – amálgamas, bateria de telefone celular tipo cádmio-níquel indústrias de niquelados, lixo industrial.

Cádmio
:
poluição industrial, alimentos refinados: farinha de trigo branca e arroz branco, industrialização do chá e do café, alimentos vegetais: o cádmio pode ser encontrado nos vegetais, porque as plantas o absorvem do solo, por contaminação através de: fertilizantes, precipitação de poeiras, de águas residuais oriundas de indústrias poluentes e ainda de irrigação de culturas com água contaminada. Ffígado e rins de animais e peixes, moluscos e crustáceos são fontes de cádmio.

Titânio
:
protetor solar

Alumínio
:
desodorante antiperspirante, antiácidos, fermento branco em pó, farinha de trigo refinada, queijos tipos parmesão, queijo fundido usado no “cheesburger”.

Utensílios de cozinha: panelas de alumínio, alimentos acondicionados em papel de alumínio, água de abastecimento, quando na estação de tratamento da água não é dado o tempo correto para decantação (sulfato de alumínio), certos tipos de água gaseificada,leite em caixa forrada com papel alumínio,cerveja em lata de alumínio embalagens térmicas “quentinhas”, tubos de pasta de dente, aspirina tamponada por exemplo: buferin, farinha de trigo branca (alumen potássico), sal refinado de cozinha,
sucos de frutas ou extratos de tomate acondicionados em caixas revestidas internamente com alumínio, alimentos enlatados, feijão estocado que foi pulverizado com pesticidas ricos em alumínio para armazenamento, cigarros (papel), cosméticos, argila – barro – cerâmica, soldadores, fábrica de explosivos ou fogos de artifícios.

Agrotóxicos

Inúmeras doenças, as mais esquisitas e difíceis de diagnosticar, o médico não consegue enquadrar dentro de uma síndrome já descrita e tais pacientes são rotulados como psiquiátricos: geralmente estamos diante de contaminação crônica por agrotóxicos.

Nós médicos pedimos e os governos fazem campanhas para a população ingerir maior quantidade de verduras e legumes e assim prevenir o aparecimento do câncer.

Nós médicos pedimos para o paciente procurar alimentos sem agrotóxicos. E o governo? O governo nada faz para regulamentar o uso destes venenos. E o câncer está aí em nossas portas.

Quase 70% dos nossos pacientes com câncer apresentam metais tóxicos e ou excesso de ferro no corpo e perto de 40% apresentam agrotóxicos. Aqueles que não apresentam agrotóxicos, metais tóxicos ou excesso de ferro apresentam algum tipo de infecção crônica por: Micoplasma pneumoniae, Epstein-Barr vírus, Helicobacter pilory , ou outros microorganismos. Em 10 % não encontramos fatores externos ou internos que explique um sofrimento celular capaz de produzir um estado de quase morte e proliferação neoplásica.

6-Abolir o fumo: não fumar, não mascar, não ficar perto de quem fuma
O fumo é a principal causa de câncer de pulmão no homem e na mulher. O fumo e o papel do cigarro contém substâncias químicas carcinogênicas como, cádmio, benzeno, formaldeído, arsênico, etc...são mais de 400 tóxicos.
O fumo aumenta o risco de doenças cardíacas, derrames, nascimento prematuro, baixo peso do recém-nascido, fraturas, bronquite, doenças de laringe, câncer de estômago, bexiga e pâncreas.

7-Excesso de álcool
O álcool no final do seu metabolismo gera aldeídos. O excesso de álcool no final do seu metabolismo gera excessode aldeídos. Os aldeídos são potentes oxidantes que podem lesar vários componentes celulares e assim fazer sofrer um grupo de células, levá-las a um estado de quase morte e desencadear a proliferação celular – câncer.
O uso moderado de álcool incluindo os destilados é saudável porque aumenta um pouquinho a geração de aldeídos o que provoca leve oxidação. O corpo reage aumentando a geração de enzimas antioxidantes que protegem o nosso aparelho celular, incluindo o genoma. É o que se chama de hormese.
Quando o álcool é proveniente do vinho temos outros benefícios devido a presença do resveratrol. Entretanto, o excesso de vinho também gera excesso de aldeídos e provoca oxidação celular.

8-Afastar-se dos campos eletromagnéticos prejudiciais
Muitos trabalhos na literatura correlacionam os campos eletromagnéticos com o aparecimento de vários tipos de câncer, incluindo a leucemia na infância.
Campos eletromagnéticos: celular (câncer cerebral) , cabos de alta tensão, transformadores,
centrais elétricas e o mais importante, mamografia, tomografia computadorizada, PET-SCAN-FDG e Raio-X de tórax .
PET-Scan  e tomografia expõe o corpo a cargas intensas de radiação. A radiação da tomografia é 50-100 vezes maior que a dos Raios-X de tórax.
Estatísticas revelam que quase 2/3 das tomografias solicitadas pelos médicos são desnecessárias.
Mamografias anuais por 10 anos produz efeito cumulativo de 10 rads de radiação. Esta é a mesma quantidade que a mulher japonesa recebeu distante 1 milha da bomba atômica que os EEUU lançaram em Hiroshima na segunda guerra mundial. Isto se correlaciona com 10% de aumento no risco de câncer de mama.

9-Afastar-se de zonas geopatogênicas
Estudo feito na Alemanha pelo Presidente da Associação Alemã de Oncologia, Dr. Hans Nieper mostrou que quase 70% dos seus pacientes com câncer dormiam em zonas geopatogênicas: rio subterrâneo, fendas de placas tectônicas ou cruzamento de rede Hartman. No Brasil a nossa estatística é de 60%, isto é, de cada 10 pessoas com câncer 6 dormiam ou trabalhavam em zona geopatogênica. 

10-Genes precisam estar funcionantes e a Epigenética em ordem.
Sobrecarga de trabalho ou emocional de teor pequeno ou médio de longa duração, ou sobrecargas grandes de curta duração ou depressão reativa de longa duração, além de provocarem supressão da vigilância imunológica, adormecem genes supressores de tumor. É um efeito epigenético de manutenção de vida a curto prazo: um grupo de genes param de funcionar para o organismo continuar com vida. É preciso acordá-los. Como?

Aumente a ingestão de:
couve verde ou melhor o vermelho, couve de Bruxelas, repolho verde ou melhor o vermelho, soja sem agrotóxicos e natural, missô, suco de laranja, resveratrol, epigalocatequina-galato (chá verde), ácido fólico, Vitamina B12, Selênio-metionina(o selênio quelado não funciona), cúrcuma e biomassa de banana verde.  

Conclusão

A presença de deficiências nutricionais aliadas a contaminação com metais tóxicos ou agrotóxicos ou radiações ou ainda infecções crônicas em evolução junto com o adormecimento de genes supressores de tumor faz a peça teatral chamada câncer entrar no palco e persistir em cena.
Seguir as 10 recomendações da Medicina Biomolecular diminuirá a incidência de câncer na população em geral. Vamos investir em nós mesmos, vamos investir na prevenção de doenças e na manutenção da saúde.

Referências bibliográficas: bibliotecas do site: 
www.medicinabiomolecular.com.br

Associação Brasileira de Medicina Biomolecular e Nutrigenômica – ABMB
www.medicinabiomolecular.com.br
Rua Conde de Porto Alegre,1985 , Campo Belo, São Paulo – Capital
contatos@medicinabiomolecular.com.br
Tel: 11- 50935685

Abaixo-assinado Área de Atuação em Medicina Biomolecular ABAIXO - ASSINADO 

Direcionado aos órgãos competentes : CFM - Conselho Federal de Medina / CNRM - Comissão Nacional de Residência Médica / AMB - Associação Médica Brasileira 

A Associação Brasileira de Medicina Biomolecular (ABMB) e seus 2492 associados estão pleiteando a condição de Área de Atuação para a Estratégia Biomolecular que foi Regulamentada pelo CFM na Resolução 1938 de 2010, pois somente assim ela poderá ser incluída no SUS - Sistema Único de Saúde e assim possa beneficiar a população brasileira. 
Cumpre salientar que 
1º - A Estratégia Biomolecular já foi Regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina na Resolução 1938 de 2010, e portanto ela não é Medicina Alternativa 
2º - O próximo passo para ser colocada à disposição da população em geral no Sistema Único de Saúde é ser considerada Área de Atuação pela AMB, CNRM e novamente CFM 
3º - Este tipo de medicina não pode ficar restrito às classes econômicas mais favorecidas 
4º - Este tipo de medicina além de manter a saúde e o vigor físico consegue diminuir drasticamente o risco de doenças graves como: infarto do miocárdio, vários tipos de câncer, derrame cerebral, diabetes, reumatismos, alergias, etc... 

Contamos com seu apoio 

link para assinatura
http://www.peticaopublica.com.br/?pi=BIOMOL13 
 

 

home |voltar

 

 




Itaporanga-SE
Francisco Garcez (Tito) -
(79) 9977 8000


Carvalhos-Sul de Minas
Prop. Fernando Pizza -
(35) 3345 1552

APRESENTAÇÃO      EDITORIAL      A RAÇA       ORIGEM      GENÉTICA      ANDAMENTO      CONFORMAÇÃO      REGISTRO      HINO
Copyright © 2008. RDA Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.